Acabei de chegar de Santa Catarina. Dei um curso on line, de 3 dias, na Photos TV para fotógrafos do Brasil inteiro. Foi diferente, exaustivo e no fim extremamente recompensador. De maneiras como eu nunca imaginei.

Primeiro vem o fato que escrever o conteúdo para um curso, de 12 horas, é um trabalho árduo. Ainda mais com a proposta que eu quis: um curso totalmente teórico, sobre linguagem, identidade e história da fotografia,  sem nenhuma prática, sem nenhuma técnica. A gente acaba por não ter verdades absolutas pra contar… quando se fala de técnicas, existe o modus operandi, existem regras, existe uma série de “verdades” que não precisam ser contestadas. Mas quando você resolve falar de linguagem e identidade, você passa para outro campo: o pessoal, o das experiências únicas, o que não existe certo nem errado, e o que vai ser, provavelmente, contestado. Quanto mais você pensa diferente, mais terão pessoas que vão discordar de você. E muitas, tantas outras, que vão adorar ver um outro ponto de vista.

E assim foram os 3 dias de curso e os 5 dias que passamos em Santa Catarina. Dias de entrega absoluta, de contar verdades pessoais, de experiências que deram certo pra mim e principalmente, o modo como eu penso e lido com a minha fotografia. E exatamente por ser um modo pessoal, ele é diferente e não é uma regra a ser seguida. É o meu, apenas.

Mas aqui, no lugar onde eu escrevo pra mim e para tantos outros, fotógrafos e noivas, que se identificam com a minha fotografia, eu poderia resumir o que eu falei em 3 dias e no que eu acredito: linguagem fotográfica e colocar você na sua fotografia. É um processo que demanda tempo, estudo e identidade. E mais: precisa que você encare seus medos e fotografe com liberdade.

No fim, ou no meio, rs, vale a pena. Eu realmente acredito que cada uma das noivas que me escolheram para fotografar seus casamentos conseguiram perceber isso… alguma diferença que faz do meu trabalho único, não por ser o mais isso ou aquilo, mas único porque é meu, porque eu estou ali, 100% em cada foto, na forma que eu escolho para contar cada história. Pessoas que acreditam na sensibilidade, na arte e que sabem que a fotografia vai muito além de uma câmera…

E assim como o casamento da Lari e do Victor foi único, eu não poderia contar essa história de outra maneira senão como: única! Com fotos únicas e que mostrem cada um deles… a personalidade, a emoção do casamento, como eles curtiram esse dia… da preparação à festa.

Esse é o dia único desse casal, contado através do meu olhar.

TAP_6912TAP_7213 TAP_7412TD4_8997-EditarD61_2539-EditarTD4_9033D61_2558TD4_9105_GD41456TD4_9610TD4_9702TD4_0185TD4_0335TD4_0633TAP_8445TD4_1681TD4_0545TD4_0665TD4_0384