As cores voltaram. As minhas cores. As cores que eu não postei, não divulguei, não mostrei em 2017. Mas que continuei fazendo. Não se apaga um estilo estilo pra fazer outro… se soma.

Nos meus projetos, andanças, e no meu mergulho, de cabeça e corpo no projeto autoral, as cores foram “impublicáveis”. Eu precisava disso aqui. As noivas não… elas continuaram recebendo suas explosões de sentimentos, suas festas coloridas, seus momentos espontâneos… mas no blog… aqui, na minha casa nova, eu precisava mudar tudo.

E essa mudança me levou longe. Onde eu queria estar. Saí dos concursos, foquei, mergulhei, fui a Trancoso pra fazer um casamento e volto lá outras vezes esse ano. Saio pra 2 meses de cursos, workshops, e casamentos na Europa em agosto e setembro, alguns vou estar como aluna, alguns estarei como professora.

Muita coisa aconteceu. E esse é o primeiro casamento que eu publico aqui em 2017. Que ano lindo esse…

Camila e André me acharam pela internet, pelo meu trabalho autoral, como têm acontecido com quase metade das novas desse ano, e lááááá de Manaus me contaram, por uma ligação. Nos conhecemos só no dia.

E foi mágico. Foram 5 bandas. Da Anitta do funk, ao sertanejo, passando pela banda VIVA A NOITE, eles deram um show de animação e me mostraram que o povo manauara não brinca quando o assunto é festa. Eles levam a sério. E sério pra eles é dançar até amanhecer….